Brasão de São Jorge do Ivaí

CÂMARA DE SÃO JORGE DO IVAÍ

ÚLTIMAS NOTÍCIAS / PULSEIRAS DO SEXO
 
MENINA DE 13 ANOS É ESTUPRADA POR CAUSA DE PULSEIRA
 
01/04/2010
Fonte: DIA A DIA

Aparentemente inofensivas, chamadas pelos adolescentes de "pulseiras do sexo" levaram uma menina a ser estuprada e abusada sexualmente por 4 pessoas em Londrina, no Paraná


Entre os adolescentes, cada cor das pulseiras indicam ligações afetivas ou sexuais

Aparentemente inofensivas, pulseiras coloridas, chamadas pelos adolescentes de "pulseiras do sexo", "pulseiras da malhação" ou "pulseira da amizade", levaram uma menina de 13 anos a ser estuprada e abusada sexualmente por quatro pessoas em Londrina, no norte do Paraná. Um dos agressores tem 18 anos e os outros são menores. Em razão da gravidade do caso, o juiz da Vara da Infância e Juventude de Londrina, Ademir Ribeiro Richter, proibiu nesta quarta-feira (31) a venda das pulseiras na cidade. A Câmara Municipal também discute a proibição.

 

As pulseiras finas de silicone começaram a ter conotação sexual na Inglaterra, com cada cor representando uma atitude, que vai desde um abraço até a prática de sexo. O comando para que o parceiro realize a ação é feito quando um arrebenta a pulseira do outro. De acordo com o delegado da 10ª Subdivisão Policial de Londrina, William Douglas Soares, o comando foi dado por volta do meio-dia do dia 15, no terminal central de transporte coletivo de Londrina.

 

A vítima e três dos autores tinham se conhecido no dia 14 no mesmo lugar, quando ela saíra da escola e esperava o ônibus para retornar para casa. No dia seguinte, um dos homens chegou até a adolescente e arrebentou a pulseira preta, que convencionalmente representaria o sexo. "Ficou muito claro que a motivação foi o uso da pulseira, porque eles não tinham laço de amizade", afirmou o delegado. "Ela disse que, depois que arrebentou, eles pressionaram que ela teria que fazer e ela se sentiu constrangida e os acompanhou até a casa de um deles."

 

A família da menina procurou a Delegacia do Adolescente somente no dia 23 relatando o fato. A adolescente foi entregue ao Centro de Referência Especializada de Assistência Social (Creas) para que tenha acompanhamento psicológico. Para o rapaz de 18 anos, a legislação prevê, em caso de condenação, pena de 8 a 15 anos, enquanto os menores poderão ser encaminhados para medidas socioeducativas ou para internação.

 

 
 Outras Notícias
» Trecho com Sentido Único
» Trauma para pais, greve ameaça escolas do Estado
» Prefeito pede que evitem grandes deslocamentos pela cidade
» Fumar só será permitido ao ar livre
» LULA INAUGURA HOJE OBRA VETADA PELO TCU NO PR.
» LULA INAUGURA HOJE OBRA VETADA PELO TCU NO PR.
VER TODAS